Consumindo com consciência: como reduzir a produção de lixo orgânico

lixo orgânico

Uma das principais ações que podemos colocar em prática para contribuir com a causa ambiental é encontrando maneiras para reduzir o desperdício. E não falamos apenas do material inorgânico, mas também da produção excessiva de lixo orgânico. Uma questão bastante problemática em diferentes níveis:

Em nível ambiental, uma vez que quando enviado para os aterros esse tipo resíduo pode se tornar altamente poluente. Liberando gases que contribuem com o efeito estufa, além de produzir o chorume, um líquido tóxico, que contamina tanto a água quanto a terra que está em contato com o aterro. Em decorrência, isso mostra como a situação é também uma questão de saúde pública e, claro, uma questão social, já que o lixo orgânico é muitas vezes sinônimo de desperdício. E a fome é um mal grave que ainda está longe de ser superado.

Mas nós não podemos desanimar diante desse cenário. Como já dissemos, podemos contribuir buscando diferentes maneiras para reduzir o desperdício de alimentos e para melhor lidar com o lixo orgânico; tentando também limitar a quantidade de resíduos enviados para aterros.

Acompanhe o blog com a gente para algumas sugestões:

Reduzir o consumo é o primeiro passo!

A óbvia consequência da redução da quantidade de alimentos comprados, é uma quantidade menor também de lixo orgânico produzido. Mas fique tranquilo que não estamos sugerindo nenhuma espécie de dieta maluca ou que você passe fome. A ideia é outra.

O que recomendamos é que você passe a planejar as suas refeições com dias de antecedência (ou, quem sabe, para um período maior, dependendo da frequência com que você vai ao mercado). Dessa forma, você passa a comprar, na medida do possível, apenas os ingredientes necessários e que de fato vão ser utilizados.

Assim, haverá um risco menor de acontecer desperdício e, por conseguinte, de haver uma grande produção de lixo orgânico. E, além disso, você acaba economizando dinheiro que pode ser usado para outras necessidades!

Receitas criativas

Outra opção é reaproveitar as sobras de alimentos e fazer novas receitas, reinventando para que nada seja desperdiçado. Tudo que você precisa é apostar na criatividade. Ou procurar dicas e sugestões pela internet. Ela está repleta de ideias para todos os gostos!

Transformando lixo orgânico em adubo

O adubo gerado a partir do lixo orgânico se transforma em uma substância rica perfeita para fertilizar o solo com altos níveis de nutrientes. Assim, até mesmo uma terra empobrecida – e infértil – pode ser recuperada. E com isso também descartamos o uso dos fertilizantes químicos, que são prejudiciais tanto para nós quanto para a natureza.

A forma mais conhecida de se criar adubo é através da compostagem. Um processo pelo qual os restos de alimentos, plantas e outros materiais orgânicos são umedecidos e reunidos em um recipiente adequado. Assim, bactérias, outros microrganismos e, comumente, minhocas, realizam a decomposição dos resíduos. O que resulta em um húmus rico em minerais e nutrientes.

Mas a compostagem é apenas uma das alternativas. Existem também formas de fazer uso da tecnologia para transformar lixo orgânico de maneira prática e simples. Confira outro de nossos blogs para saber mais!

Seja qual for a sua escolha, optar pela produção de adubo traz uma série de vantagens:

  • Uma quantidade menor de lixo orgânico é enviado para os aterros;
  • O adubo produzido enriquece o solo;
  • Ganhamos a oportunidade de cultivar um jardim ou uma horta com o melhor tipo de adubo;
  • Desperdiçamos menos comida.

O consumo desenfreado não para de produzir mais e mais lixo. Sendo ele orgânico ou não. Por isso, começar a fazer o que está ao seu alcance para mudar esse cenário já significa um ganho enorme para o meio ambiente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CNPJ: 07.045.139/0001-09

Copyright Terraform Kitchen© 2020.  Desenvolvido por WSI Consultores

Quer acompanhar nossas novidades ou receber cupons de descontos?